Se seu comentário não aparecer de imediato é porque eles são publicados apenas depois de serem lidos por mim.
Isso evita propagandas (SPAM) e possíveis ofensas.
Mas não deixe de comentar!

domingo, 31 de janeiro de 2010

Seriado: Carnivale (HBO, 2003-2005)

Difícil falar dessa série pela variedade dos assuntos nela presente.

Cavaleiros templários, profecias, strip-tease, poderes psíquicos, depressão econômica, curas milagrosas, aberrações, cartas de tarô e um circo envolto em misticismo. 

São alguns dos temas abordados na série Carnivale, umas das produções mais caras e elogiadas da HBO nessa década.

A série, exibida de 2003 a 2005, foi criada e produzida por Daniel Knauf

Teve apenas 24 episódios divididos em duas temporadas e conta duas histórias que começam paralelas, mas com elementos que vão aproximando-as cada vez mais.

Uma delas é a de Ben Hawkins (Nick Stahl), um jovem com poderes de cura que é acolhido por um circo (que dá nome a série). O circo é comandado pelo misterioso Gerente, que nunca sai de seu trailer e passa suas ordens pelo anão Samson (Michael J. Anderson), a única pessoa autorizada a vê-lo.

A outra é a história do Irmão Justin (Clancy Brown), pastor que comanda uma paróquia em uma cidadezinha da Califórnia. Justin tem poderes psíquicos e entra na mente das pessoas, nem sempre com boas intenções.

Ben e Justin são perturbados pelos mesmos sonhos que prenunciam algo terrível que está por vir.

Ambientada em 1934, num Estados Unidos pós-crise de 29, a série prima pela fidelidade com que retrata a sofrida vida dos americanos da época. A crise econômica deixou marcas profundas na sociedade americana e muitos foram obrigados a rever seus valores morais para conseguir por algum alimento em suas mesas. 

O show de strip-tease do circo, por exemplo, é comandado por uma família, em que o patriarca Stumpy (Toby Huss), apresenta sua esposa Rita Sue (Cynthia Ettinger) e as duas filhas para dançar para a platéia e eventualmente “receber” clientes especiais em troca do sustento.
A pobreza é elemento recorrente na série. Roupas sujas e rostos empoeirados permeiam todos os episódios com uma impressionante reconstrução de época por parte da produção. 

A série chegou a ter a maior estréia (até então) de uma série da HBO e custava 4 milhões de dólares por episódio só pra manter a qualidade da ambientação e o elenco fixo de 11 pessoas.
Ganhadora de vários prêmios, a série tem atores que não deixam nada a desejar, diga-se de passagem.

Michael J. Anderson, o anão Samson, é extremamente convincente como administrador do circo. Dá um show de atuação, sabendo ser sensível e firme nas horas certas. É uma pena que não existam mais papéis assim para pessoas como ele. Sua interpretação dos monólogos de introdução das temporadas é arrepiante.

Outro destaque é Clancy Brown, que fez o vilão Kurgan no primeiro filme do Highlander, interpretando um Irmão Justin dividido entre valores cristãos e a ambição crescente causada pela melhora no controle de suas habilidades.

Durante toda a série, Justin e Ben terão que aprender a controlar seus poderes e descobrir porque sonham um com o outro.

Uma série cheia de simbolismo onde nada é o que parece e muito menos explicado gratuitamente. 

Muitos espectadores alegaram ter abandonado a série na época da exibição por causa de sua intrincada mitologia, já que os escritores não perdiam tempo explicando tudo de novo a cada episódio.

Alguns jornalistas chegam a compará-la com LOST em termos de complexidade.

Apesar disso a série tem uma base de fãs fiéis que aumenta a cada divulgação dela pela internet. Pena que não teve mais episódios.

O conflito principal é resolvido no fim da 2ª. Temporada, mas são deixadas algumas pontas soltas que estenderiam a história.

O autor Daniel Knauf, não cansa de declarar que havia planejado 6 temporadas para a série. É uma pena que isso não ocorreu.

Seu cancelamento depois de duas temporadas se deveu em grande parte ao seu alto custo, já que o nível de espectadores se manteve bastante aceitável para uma série de tv a cabo.

Dá pra encontrar fácil para venda o box de DVDs com as duas temporadas completas da série.

Grande drama sobrenatural tanto pela produção e ambientação, quanto pela história complexa e intrigante, é o que esperar de Carnivale.

Recomendado!

Pra fechar o post, transcrevo o monólogo de Samson na abertura da série:

“Antes do início, depois da grande guerra entre Céu e Inferno, Deus criou a Terra e deu o domínio dela a um engenhoso macaco chamado Homem. 

Em cada geração tem nascido uma criatura de luz e uma de trevas. E grandes exércitos lutam a noite na antiga guerra entre o bem e o mal. 

Havia magia, então. Nobreza, e uma crueldade inimaginável. E assim foi, até o dia em que um falso sol explodiu sobre a trindade. 

E o homem, desde então, vaga pelo mundo, buscando uma razão.”

Valeu!

9 comentários:

Anônimo disse...

Carnivàle precisa continuar! Nem que se limitassem em alguns detalhes para que ficasse menos caro. A série é muito boa, a história é muito contagiante, os personagens muito bem elaborados. Estou na expectativa e tenho esperança de que algum dia volte. Se isso acontecer, com certeza vou continuar a assistir. =D

bruno disse...

È espetacular essa sérei, queria saber como compra-la vc tem alguma dica de site de compra?
valeu

ArnalDuda Siqueira disse...

Fala, bruno!

Cara, respondendo sua pergunta, uns dois ou três meses antes de fazer esse post dava pra encontrar fácil a caixa com as duas temporadas nas Lojas Americanas.

Hoje em dia, sinceramente eu não sei.

Fiz uma pesquisa rápida antes de escrever isso aqui e achei a série pra vender na Amazon.com e em umas lojas brasileiras pouco conhecidas.

Dá uma pesquisada no buscape ou no bondfaro.

Espero ter ajudado.

Valeu!

Unknown disse...

Acompanhei essa série, na época em que ela passava no SBT e estou vendo se consigo comprar todos os episódios.
Outra que adorava era a série Milagres - entre o céu e o inferno... não sei se alguém acompanhou essa, mas a história era ótima!

Peter disse...

Poxa. Bastava o autor usar um pouquinho a cabeça. Já q a estória é tão boa (E na minha opnião é mesmo) poderia refazer a série em uma mídia mais barata como hq ou cartoon(desenho). Todo mundo sabe que essas mídias estão em alta no momento com todas as recentes adaptações ao cinema. Se adaptasse a série para um formato anime, com a quantidade de admiradores que a série tem hoje e a preferência em geral pelo anime... É garantia de sucesso.

jaqueline disse...

CARNIVALE É PERFEITO TM QUE CONTINUAR!!! SERÁ QUE A GENTE PODE FAZER ALGO A RESPEITO? QUERO DIZER SERÁ QUE A GENTE CONSEGUE CONVENCER ELES A CONTINUAR ESSA SERIE?

jaqueline disse...

CARNIVALE É PERFEITA !!!!!! SERÁ QUE A GENTE PODE FAZER QUE FAÇAM COM QUE ELES CONTINUEM ESSA SERIE?

Anônimo disse...

Arnalduda parabens pelo seu blog e principalmente desse carnivale é magnifica e mistica sempre acompanhei todos episodios da primeira temporada quando tava no ar na tv e nao perdi nenhum episodio vi tudinho e deveria continuar da segunda temporada sabe porque ? Porque eu adoro aquela atriz que fez varios filmes a CLEA DUVALL a sofia no carnivale ela é excelente atriz sou fã dessa clea duvall acho ela ela uma gata sempre desse estilo do cabelo curto de todos tempos dela na carreira. Sempre procurava filme com essa atriz quando eu vivia locando na locadora kkkkk essa gata é demais e sempre excelente atriz. Volta carnivale segunda temporada pra acompanhar o resto que acompanhei do primeiro.
CLEA DUVALL GATA E LINDA !! Fui !! Fabio.

Vanessa Barros disse...

Adoro essa série

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Tweet